Vitalius dubius

Temida pelo seu tamanho e corpo peludo, elas são inofensivas para o ser humano. Mesmo dotada de veneno, não apresenta nenhum interesse médico, uma vez que não trazem complicações. Entretanto é com o pelos que devemos tomar cuidado. Quando ameaçadas, raspam rapidamente suas cerdas situadas no dorso do abdome, e se em contato com a pele, pode causar reações de hipersensibilidade. Vivem em tocas ou buracos do solo (ambientes quentes e úmidos) e às vezes forram seu ambiente com fios de seda, além de possuir atividade noturna. Esta espécie pode chegar em média até 15 cm de comprimento (fêmeas). A sua alimentação principal é insetos, mas pode acabar alimentando de pequenos roedores, aves, etc. Para digerir suas presas, ela libera uma substancia parecida com o nosso suco gástrico, ocasionando a digestão da presa de dentro pra fora. Estas aranhas não são agressivas e devemos sempre respeitar o seu espaço!


Reino:Animalia
Filo:Arthropoda
Classe:Arachnida
Ordem:Araneae
Família:Theraphosidae
Género:Vitalius
Espécie:Vitalius dubius

Habitos:

Terrestre/Errante/ fossorial. Sobretudo fossorial, cava muito bem e constrói grandes galerias, eventualmente pode explorar o terrário.

Substrato: Terra vegetal misturada fibra de cocô. A quantidade de terra vegetal deve ser maior que a de fibra, possibilitando que a terra fique com “liga”, já que trata-se de uma aranha de hábitos fossoriais. A profundidade do substrato deve ser de no minimo 15 cm para um individuo adulto.

Terrário: Um terrário de 40cm X 30cm X 30 cm, essas medidas mostraram-se suficientes já que se trata de uma espécie que raramente explora o ambiente.

Temperamento: 

São conhecidas por serem geralmente calmas, no entanto, o temperamento varia muito de individuo para individuo.

Temperatura: 

A temperatura pode oscilar entre 20 a 28 graus.

Umidade: 

Em torno de 60 a 70%. Alguns criadores utilizam até 75%, no entanto suportam bem umidades mais baixas.

Reprodução: 

Fácil, em geral as fêmeas aceitam os machos com facilidade. As ootecas demoram aproximadamente 2 meses para serem postas e entre 1 a 2 meses para eclodirem. De uma ooteca normal eclodem aproximadamente 600 slings com torno de 0,4 mm. O crescimento dos slings é em geral lento se comparado com outros gêneros como Lasiodora ou Nhandu, no entanto mais veloz do que em espécies do mesmo gênero como Vitalius longisternalis ou Vitalius paranaensis.

Habitat:

Região de Sorocaba (SP-Brasil) até Poços de Caldas (MG-Brasil). Hábitos urbanos e frequentemente encontrada em residências.

Tempo de Vida:

As fêmeas podem atingir 20 anos ou mais, já os machos vivem entre 3 a 5 anos.

Fonte: Fonte: http://aracnohobbybrasil.blogspot.com  // https://pt.wikipedia.org/ // http://cevap.org.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s